O Centro de Apoio a Projetos e Ideias Inovadores (CAPI) apoia o desenvolvimento de projetos e ideias inovadoras, com forte destaque para os jovens, dando suporte ao Centro I&DT e ao Centro de Incubação e articula a estrutura da BLC3 com as Áreas de Acolhimento Empresarial. Consiste no principal elo de ligação entre a BLC3 e a sociedade. As principais atividades são a gestão de projetos, seleção e identificação de fontes de investimento e financiamento e a promoção de fundos estruturais de investimento e comunitários. Integra ainda o Departamento de Bioeconomia e de Apoio ao Tecido Económico e o Gabinete de Apoio à Propriedade Intelectual e Industrial (GABI).

  • Dinamização da Bioeconomia em Portugal.
  • Análise da viabilidade económica de ideias e projetos.
  • Estimular um tecido económico inovador.
  • Seleção e identificação de fontes de investimento e financiamento.
  • Promoção de fundos comunitários, estruturais e de investimento, como o Horizon 2020 e o Portugal 2020.
  • Gestão de Projetos.
  • Apoio à Propriedade Intelectual e Industrial.

A ideia de uma Bioeconomia baseada no conhecimento moderno, global, competitivo e dinâmico foi criada em 2000 na Cimeira de Lisboa realizada pela União Europeia (UE). A UE aponta a Bioeconomia como pilar fundamental de desenvolvimento da Europa, no âmbito da sua estratégia para o período de 2014-2020. No seio do Centro de Apoio a Projetos e Ideias Inovadores foi criado o “Departamento de Bioeconomia e de Apoio ao Tecido Económico” que tem como missão e objetivos:

  • Disponibilizar à sociedade e tecido económico uma estrutura de excelência de recursos humanos com elevadas qualificações ao nível da engenharia, biotecnologia, química, ciências de computação, nanotecnologias e economia;
  • Funcionar como departamento empresarial para promover a dinamização das empresas e de simbioses industriais/regionais e ser uma base de crescimento inovador e tecnológico para as empresas;
  • Realizar encontros temáticos com o tecido económico para criar um novo espírito empreendedor;
  • Fixar massa crítica e jovens;
  • Desenvolver novos projetos com o tecido económico para um uso mais eficiente da “Terra” e dos seus recursos; e
  • Promover a interligação entre processos e cadeias de valor para uma descarbonização e desmaterialização da atividade económica, apostando num crescimento inteligente e sustentável e promovendo o conceito de Economia Circular.

Entre em contacto connosco: bioeconomia.empresas@blc3.pt

A proteção de ideias, projetos e modelos de negócio são vitais para o sucesso de qualquer projeto empresarial. Este departamento opera com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de estratégias e ações de proteção intelectual e industrial de ideias de negócio e a transferência de conhecimento do sistema científico e tecnológico para o tecido económico.

O Clube de Jovens Agricultores é um clube estratégico lançado pela BLC3 em início de setembro de 2011. O clube pretende juntar jovens agricultores da região ou que se pretendam instalar na região até aos 40 anos, de modo a promover e relançar a atividade agrícola dentro desta faixa etária, com destaque para a fruticultura.

Por exemplo a região Beira Serra - Arganil, Góis, Oliveira do Hospital e Tábua -, de acordo com os últimos dados do recenseamento agrícola em 2009, apenas apresentava 6 jovens agricultores com menos de 25 anos, contra 1354 agricultores com mais de 65 anos. A área média de exploração agrícola em Portugal é de 12,74 ha, contudo a área média na região piloto é de 2,27 ha.

A BLC3 tem lutado por reverter esta situação, que é dramática, estando a trabalhar e a incentivar as entidades governativas a tomar decisões. A BLC3 apresenta a solução de criação de um fundo imobiliário que permita a reestruturação fundiária da região e um imposto sobre os terrenos agrícolas abandonados para incentivar a atividade agrícola. A reestruturação fundiária é fundamental para possibilitar o acesso à terra a muitos jovens que pretendem desenvolver o seu futuro nesta atividade. A agravar esta situação existe ainda o problema de não se saber a quem pertence uma parte muito significativa do território - cerca de 20%.

Trata-se de um clube estratégico para a região e uma forte aposta da BLC3, permitindo a valorização do território e a fixação de população jovem, com a criação do seu próprio posto de trabalho.

Portugal tem condições para ser um grande exportador de maçãs contudo ainda é um país importador deste fruto. A aposta neste momento passa pelas maçãs e pela pera de S. Bartolomeu, uma espécie autóctone da região. Esta aposta deve-se às condições geográficas e climatéricas da zona e onde este clube poderá fazer a diferença a nível nacional e internacional.

O Clube 3i – Investigação | Inovação | Interdisciplinaridade – é uma estrutura que nasce no seio da BLC3 e criar um elo de ligação aos jovens naturais da Região Interior.

Privilegiando as ligações ao meio universitário, à investigação científica e tecnológica e à inovação e criatividade, o Clube 3i visa captar talentos, naturais da Região Interior, por via do estabelecimento de uma cultura de empreendedorismo. O Clube 3i é restrito a docentes, investigadores, quadros de empresas ligados à inovação, desenvolvimento tecnológico e criatividade e perfiz interdisciplinares, naturais da região interior, com idade de entrada no clube compreendida entre os 22 e os 35 anos.

O clube funcionará sempre em estreita articulação com o Clube de Empreendedores e Clube de Investidores, suportado pelo Centro I&DT, Centro de Incubação e o Centro de Apoio a Projetos e Ideias Inovadores da BLC3, que está dotado de recursos humanos, espaços, equipamentos e diversas infraestruturas fundamentais ao lançamento de projetos empresariais.

O Clube 3i apresenta já uma rede de 46 membros de 14 áreas disciplinares diferentes, representando o desenvolvimento de 3 projetos empreendedores em curso.

O Clube de Empreendedores é um pilar de inovação de excelência, onde está a ser criada uma rede de empreendedores, com espirito jovem e com capacidade de fazer a diferença no mercado global. Este clube funciona em interligação com o Clube 3i´s e Clube de Investidores tendo o suporte do Centro de Incubação da BLC3.

O propósito do seu funcionamento visa agrupar todo um conjunto de empreendedores para promover a interação entre si, aumentar o espirito de equipa e de cooperação entre projetos e empresas.